05/03/2016

Jovens da Bíblia: Davi - O pecado e o perdão [Parte 1]
Mocidade Nova Vida12:08 0 comentários

Oi Pessoal! Hoje daremos continuidade à  nossa série falando, na primeira parte, sobre Davi.



Quando pensamos em Davi, logo nos vem a mente que ele era pastor, poeta, matador de gigante, rei e antepassado de Jesus – em resumo, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Mas existe uma outra relação junto a esta: traidor, mentiroso, adúltero e assassino. A primeira lista fornece as qualidades que todos nós gostaríamos de ter; a segunda, as que poderiam ser reais a nosso respeito. A Bíblia não faz esforço algum para esconder os fracassos de Davi. Ele ainda é lembrado e respeitado por seu coração voltado para Deus. Quando aprendemos que compartilhamos mais dos fracassos de Davi do que de suas grandezas, deveríamos ficar curiosos para descobrir o motivo pelo qual o Senhor se refere a ele como “o homem segundo o meu coração” (At 13:22).

Davi, apesar de suas fraquezas, possuía uma fé inabalável na fiel e perdoadora natureza de Deus. Foi um homem que viveu com grande prazer. Ele pecou, mas foi rápido em confessar suas transgressões. Suas confissões eram de coração, e seu arrependimento era genuíno. Nunca negligenciou o perdão de Deus ou tomou a sua benção como concessão. Em troca, o Senhor nunca lhe negou o seu perdão ou as retribuições de suas ações. Davi experimentou a alegria do perdão mesmo quando teve que sofrer as consequências de seus pecados.

Nossa tendência é inverter os papéis. Na maioria das vezes preferimos evitar as consequências a experimentar o perdão. Embora tenha cometido um grande pecado, Davi deliberadamente não repetiu o mesmo erro. Ele aprendeu com suas falhas porque aceitou o sofrimento que estas lhe trouxeram. Com frequência parece que não aprendemos com nossos enganos ou com as consequências resultantes dele. Quais mudanças seriam necessárias para que Deus encontrasse esse tipo de obediência em você?

Essa experiência intrínseca de Davi com o seu Criador o levou a ter êxito em sua vida, conferindo-lhe assim o título de: "O homem segundo o coração de Deus".

Vamos observar quais eram as qualidades deste jovem que surpreendeu às expectativas do Senhor.

1.    Era bom músico - Davi tocava bem e desempenhava com zelo aquilo que se propunha à fazer. Quando no pasto, cuidava das ovelhas de forma que estivessem protegidas e alimentadas. Outro fator importante, é que na sua maioria os músicos são sensíveis, e podemos ver essa virtude em Davi revelada nos Salmos: sensibilidade para adorar à Deus (Salmos 9:1,2), e também para reconhecer seus erros (Salmos 51:1-12).

2.    Era valente - Apesar da desvantagem física, Davi não fugia quando se deparava com grandes desafios (I Samuel 17:26, 32-37), mas os via como uma oportunidade de glorificar o Senhor e de crescer na vida. Provérbios 24:10 revela que "se nos mostrarmos frouxo do dia da nossa angústia, quão pequenas serão nossas forças". Portanto não fuja, mas encare os desafios!

3.    Era animoso - Davi enxergava as coisas com os olhos de Deus. Nele sempre brotava a certeza de que Deus não falharia em cumprir o prometido (Salmos 37:1-40)

4.    Era homem de guerra - Davi era aquele homem que se preparava para a batalha, que traçava estratégias para vencer a luta e ir até as últimas consequências: A Vitória! O perfil de soldado de Davi estava essencialmente ligado ao principal: Seu relacionamento com o Senhor dos exércitos e capitão da nossa salvação! (Salmos 63:1e 88:13).

5.    Era sisudo em palavras - Davi era sóbrio, sensato, moderado, cauteloso no falar. Com respeito a essa característica, temos algumas advertências na Palavra: (Mateus 5:37), (Efésios 4:29), (Tiago 1:19).

6.    Era gentil de presença - Davi era extremamente amável, cortês e onde chegava agradava. Não agia inconvenientemente, mas sua personalidade envolvia a todos com satisfação. Efésios 4:1 nos mostra que devemos "andar de modo digno da vocação com que fomos chamados", ou seja, de modo apropriado honrando ao Senhor (Colossenses 3:17).

A história de Davi e Bate-Seba, demonstra que na vida cada escolha feita de forma errada resultará em consequências desastrosas. Vimos que a escolha de Davi foi determinada por seu descuido espiritual. No entanto, apesar do grande pecado cometido por ele e Bate-Seba, dos desdobramentos de suas escolhas e das trágicas consequências, Deus demonstrou sua graça e amor, restaurando-os, perdoando-os e ainda mais, concedendo a eles a oportunidade de terem outro filho, de quem descenderia o Messias, o Salvador Jesus.

Lições de vida:
·         A disposição para admitir honestamente os nossos erros é o primeiro passo para lidar com ele.
·         O perdão não remove as consequências do pecado.

·         Deus deseja a nossa total confiança e adoração.

Um abraço! 





0 comentários

Postar um comentário